Brasil ocupa a 10ª posição no ranking dos países que mais desperdiçam alimentos

CIDADE SITE desperdicio de comida

Um relatório recente publicado pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), baseado em dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e referente ao ano de 2021, revelou que 30% dos alimentos produzidos no Brasil acabam sendo desperdiçados. Isso equivale a aproximadamente 46 milhões de toneladas de alimentos jogados fora anualmente, resultando em um prejuízo estimado de R$ 61,3 bilhões por ano.

Com esses números alarmantes, o Brasil ocupa a 10ª posição no ranking dos países que mais desperdiçam alimentos. Globalmente, a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) estima que quase um terço dos alimentos destinados ao consumo humano são perdidos ou desperdiçados.

As frutas e os legumes representam mais da metade das perdas no Brasil, seguidos pelos cereais. Proporcionalmente, carnes e produtos lácteos são menos desperdiçados.

Organizações internacionais concordam que reduzir o desperdício alimentar poderia contribuir significativamente para diminuir a fome no mundo. A FAO estima que, se as perdas fossem reduzidas pela metade, 153 milhões de pessoas poderiam ser retiradas da fome até 2030, o que representaria uma redução de 26% na fome mundial.

Além dos benefícios sociais, o meio ambiente também se beneficiaria com a redução do desperdício. Os processos envolvidos na produção de alimentos estão associados a emissões de gases que contribuem para o aquecimento global. Reduzir o desperdício pela metade poderia diminuir as emissões globais de gases de efeito estufa da agricultura em 4%.

Esses dados ressaltam a importância de ações coordenadas para reduzir o desperdício de alimentos, promovendo um uso mais eficiente dos recursos e contribuindo para a sustentabilidade global.

Compartilhe

Outras publicações

0%