Brasil enfrenta uma crescente epidemia de obesidade entre adultos

CIDADE SITE OBESIDADE

Um estudo recente realizado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) revela que o Brasil enfrenta uma crescente epidemia de obesidade entre adultos, com projeções alarmantes para as próximas duas décadas.

Atualmente, 34% dos adultos brasileiros são considerados obesos, enquanto 22 em cada 100 estão acima do peso saudável. Se as tendências atuais persistirem, esses números aumentarão significativamente até 2044. O estudo projeta que quase metade, ou seja, 48% da população adulta brasileira, será obesa, com 27 em cada 100 adultos sofrendo de sobrepeso.

Em termos absolutos, isso representa aproximadamente 130 milhões de adultos brasileiros acima do peso saudável dentro de duas décadas.

A obesidade e o sobrepeso são reconhecidos como fatores de risco significativos para uma variedade de doenças crônicas, com estimativas preocupantes de que o excesso de peso contribuirá para 10,9 milhões de novos casos de doenças crônicas e 1,2 milhão de mortes adicionais nas próximas duas décadas.

Diante desse cenário, os pesquisadores da Fiocruz enfatizam a necessidade urgente de medidas eficazes para combater essa epidemia. Entre as sugestões apresentadas no estudo estão o tratamento adequado dos casos existentes, a implementação de programas de prevenção desde a primeira infância e incentivos fiscais para promover ambientes alimentares mais saudáveis.

Essas medidas não apenas visam reduzir os índices alarmantes de obesidade, mas também promover hábitos alimentares saudáveis e prevenir doenças relacionadas ao excesso de peso.

O estudo da Fiocruz destaca a importância de ações coordenadas e políticas públicas eficazes para enfrentar esse desafio crescente de saúde pública no Brasil.

Compartilhe

Outras publicações

0%